fbpx

História da Casa

A Casa França-Brasil é um dos centros culturais do Governo do Estado do Rio de Janeiro, administrado como equipamento vinculado à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.

Este Prédio histórico, de estilo neoclássico, foi projetado pelo arquiteto francês Grandjean de Montigny, por encomenda de D.João VI, e inaugurado em 13 de maio de 1820, visando à instalação da Primeira Praça do Comércio da Cidade do Rio de Janeiro.

Em 1938, foi reconhecido como patrimônio de valor arquitetônico inquestionável pelo antigo Departamento do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o atual IPHAN.

O solar neoclássico onde funciona a casa França-Brasil é um projeto de Grandjean de Montigny, arquiteto da Missão Artística Francesa e professor da Academia Imperial de Belas Artes. Foi inaugurado em 13 de maio de 1820.

Concebido como Praça do Comércio posteriormente abrigou diversas funções, como a Alfândega, Deposito de Arquivos do Banco Ítalo-Germânico e o II Tribunal do Júri. Em 29 de março de 1990, como iniciativa de Darcy Ribeiro, foi inaugurada como Centro Cultural. Em 2008 novas obras estruturais foram realizadas em todo o prédio. A reformulação completou-se com a formulação de uma programação ampla, contemplando a produção artística contemporânea nacional e internacional.

A Casa França-Brasil é um espaço cultural voltado para diversas manifestações artísticas, como exposições de artes visuais, cinema, vídeo, quadrinhos, música, multimídia e muitas outras.

Enquanto parte integrante de um importante polo de cultura, atraente para o grande fluxo de turistas que constantemente visitam a parte histórica da cidade, o movimento de frequentadores no interior do prédio é permanente, mesmo nos intervalos entre os agendamentos dos eventos culturais.

A Casa França-Brasil completou seu bicentenário em 13 de maio de 2020.

-->